Gisela M. G. ramos Rosa  
Luís Vendeirinho  
Decorrem as entregas das candidaturas ao Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco

Em trabalhos de júri:
Grande Prémio de Romance e Novela, Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes e o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

MÁRIO CLÁUDIO VENCE
O GRANDE PRÉMIO DE CRÓNICA E DISPERSOS LITERÁRIOS
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ESCRITORES/CÂMARA MUNICIPAL DE LOULÉ 
Um júri constituído por Cândido Oliveira Martins, Carina Infante do Carmo e Carlos Albino Guerreiro, decidiu por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários APE/C.M. de Loulé ao livro A Alma Vagueante, de Mário Cláudio (Minotauro).

Da acta destaca-se: “…a brilhante qualidade da sua escrita; o enorme poder de sugestão dos perfis delineados; e a singularidade de serem crónicas sobre personalidades merecedoras de homenagem, enquanto relevantes criadores da cultura portuguesa.”

Nesta 3.ª edição do Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da C. M. de Loulé, concorreram obras publicadas em 2017. Foram já distinguidos os autores José Tolentino Mendonça e Rui Cardoso Martins

O valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 10.000,00 (dez mil euros).

A cerimónia de entrega do prémio terá lugar no Dia do Municipio, na manhã de 10 de Maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Loulé.
Abertura do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco APE/C. M. de Vila Nova de Famalicão
Destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em 1.ª edição no ano de 2017.
Candidatura até ao dia 25 de Maio.
Consulte o regulamento aqui

Júlio Pomar
(1926-2018)
Sócio Honorário da APE
PE
Fernando Bento/2009
Transcrição do telegrama do Presidente da Direcção à família de Júlio Pomar:

José Manuel Mendes, por si e enquanto Presidente da Associação Portuguesa de Escritores, exprime o seu sofrido pesar pela morte do sócio e inesquecível Amigo Júlio Pomar, figura cimeira da cultura portuguesa, abraçando os familiares e próximos, com emoção, neste transe de dor.
Desenvolvido por: Joaquim Trindade
© 2010 - 2018, APE - Associação Portuguesa de Escritores