João Pedro Mésseder  
Em trabalhos de júri: Grande Prémio de Romance e Novela e
Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco.
Ciclo Raul Brandão - Um Tributo

A Associação Portuguesa de Escritores, no âmbito dos cento e cinquenta anos do nascimento de Raul Brandão, vai promover um Ciclo dedicado a esta incontornável  figura da nossa literatura, um pretexto para um reencontro com a personalidade do grande narrador, dramaturgo e memorialista, entre as muitas facetas de uma obra tão singular.

Raul Brandão - Um Tributo”, coordenado por Luís Machado, propõe um programa vasto (preenchido com palestras, mesas-redondas, projecção de filmes) que decorrerá entre os meses de Junho e Julho.

A sessão de abertura decorrerá no próximo dia 18 de Junho (2.ª feira), às 18h00, no Salão Nobre da Academia das Ciências, subordinada ao tema “Três olhares sobre a vida e a obra de Raul Brandão”, contando com a participação de António Valdemar - Da Foz do Douro à Academia das Ciências, Isabel Cristina Mateus - Sob o Muro, o Espanto: Húmus e Grotesco em Raul Brandão, José Manuel de Vasconcelos - O Escritor e a Literatura Europeia, José Manuel Mendes e Luís Machado.

Prossegue na Cinemateca Portuguesa, dia 3 de Julho (3.ª feira), 18h00, com a sessão “Raul Brandão no cinema português”, que reúne o crítico de cinema João Lopes e as actrizes Leonor Silveira e Maria Amélia Matta, em torno da projecção dos filmes “Raul Brandão era um Grande Escritor…”, de João Canijo, e “O Gebo e a Sombra”, de Manoel de Oliveira.

Este ciclo evocativo, as entradas são livres, encerra no Teatro Nacional D. Maria II, no dia 10 de Julho, às 18h30, com a participação de Maria Helena Serôdio, que abordará a temática do teatro - “Raul Brandão, viagem pelo teatro“ - na obra daquele relevantíssimo escritor. A sessão terminará com uma leitura cénica, a cargo dos autores Rui Mendes e Sofia Sá da Bandeira, com excertos das obras “O Gebo e a Sombra” e “O Doido e a Morte”.
Raul Brandão - Um Tributo
Academia das Ciências | 18 de Junho | 18h00
Três olhares sobre a vida e a obra de Raul Brandão
Comunicações de António Valdemar (Da Foz do Douro à Academia das Ciências), Isabel Cristina Mateus (Sob o Muro, o Espanto: Húmus e Grotesco em Raul Brandão), José Manuel de Vasconcelos (O Escritor e a Literatura Europeia), José Manuel Mendes e Luís Machado.
Fotos Fernando Bento
Grande Prémio de Literatura de Viagens “Maria Ondina Braga” APE/C. M. de Braga
Cerimónia de entrega a

Paulo Moura recebe o Grande Prémio de Literatura de Viagens “Maria Ondina Braga”, no próximo dia 29 de Junho, pelas 18h00, no Museu Nogueira da Silva, na cidade de Braga, pela sua obra “Extremo Ocidental - Uma Viagem de Moto pela Costa Portuguesa, de Caminha a Monte Gordo”.
HELDER MACEDO
PREMIADO COM O GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO “EDUARDO PRADO COELHO”
APE/C.M. DE VILA NOVA DE FAMALICÃO - 2017


Um júri constituído por Artur Anselmo, Clara Rocha e Isabel Cristina Rodrigues decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Ensaio “Eduardo Prado Coelho” APE/C.M de Vila Nova de Famalicão ao livro Camões e Outros Contemporâneos, de Helder Macedo (Editorial Presença).

Da acta destaca-se: “…. Contemplando oito séculos de literatura, que o autor torna também contemporâneos da sua própria dicção ensaística, este livro impõe-se pela mestria da sua linguagem, precisa, arguta e inventiva, muito fértil como chão de verdadeira tarefa que é a do ensaísmo literário - pensar a literatura dentro da própria literatura.”

O Grande Prémio de Ensaio “Eduardo Pardo Coelho, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no decurso do ano de 2017.

O valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) e desde de 2010 distinguiu já Victor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira e Isabel Cristina Rodrigues.

A data da cerimónia de entrega do prémio será oportunamente anunciada.
ANTÓNIO CARLOS CORTEZ
VENCE O GRANDE PRÉMIO DE POESIA TEIXEIRA DE PASCOAES
APE/C.M. DE AMARANTE - 2017


Um júri constituído por Daniel Jonas, Isabel Cristina Mateus e José Manuel Mendes decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C.M. de Amarante ao livro A dor concreta, de António Carlos Cortez (Tinta-da-China).

Da acta destaca-se: “… solidez de um percurso que, evoluindo, se reconfigura em cada momento, caminhando para um depuramento crescente da linguagem poética”.

Nesta edição do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes, e pela 3.ª vez, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de autor português, publicada integralmente e em 1.ª edição, obras completas de poesia ou antologias poéticas de autor.

Este Prémio com a coordenação da Associação Portuguesa de Escritores e com o patrocínio da C. M. de Amarante, foram concorrentes as obras publicadas no ano 2017, a título excepcional, e 2016.

António Carlos Cortez nasceu em Lisboa (1976) é, além de poeta, crítico de poesia («Jornal de Letras», «Colóquio/Letras» e «Relâmpago») e ensaísta. É professor de Literatura Portuguesa e de Português no Colégio Moderno, em Lisboa, e investigador do CLEPUL (Centro de Literaturas de Expressão Portuguesa e Lusófona da Universidade de Lisboa). É consultor do Plano Nacional de Leitura e do Clube UNESCO para a Leitura em Portugal.

O valor deste Grande Prémio é de € 12.500,00 (doze mil e quinhentos euros).

A cerimónia pública de entrega do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C. M. de Amarante, será oportunamente, anunciada.
FINALISTAS DO GRANDE PRÉMIO DE ROMANCE E NOVELA
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA ESCRITORES/DIRECÇÃO-GERAL DO LIVRO DOS ARQUIVOS E DAS BIBLIOTECAS


O júri do Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB - 2017, constituído por Isabel Cristina Mateus, Isabel Ponce de Leão, José Carlos Seabra Pereira, José Manuel de Vasconcelos e Paula Mendes Coelho analisou a totalidade das obras admitidas a concurso tendo escolhido uma short list constituída pelas seguintes obras:

A Sociedade dos Sonhadores Involuntários, de José Eduardo Agualusa
As Falsas Memórias de Manoel Luz, de Marlene Ferraz
As Pessoas do Drama, de H.G. Cancela
Mea Culpa, de Carla Pais
Para onde vão os gatos quando morrem, Luís Cardoso

A deliberação final do júri, revelando o livro vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela - 2017, será divulgada oportunamente.
Raul Brandão - Um Tributo
Cinemateca | 3 de Julho | 18h00
Raul Brandão no cinema português
Participação do crítico de cinema João Lopes e das actrizes Leonor Silveira e Maria Amélia Matta.
Exibição dos filmes: “Raul Brandão era um Grande Escritor…”, de João Canijo, e “O Gebo e a Sombra”, de Manoel de Oliveira.
Fotos Fernando Bento
Raul Brandão - Um Tributo
Teatro Nacional D. Maria II | 10 de Julho | 18h30
Participação de Maria Helena Serôdio numa abordagem de “Raul Brandão, viagem pelo teatro”
A sessão terminou com uma leitura cénica, a cargo dos actores Rui Mendes e Sofia Sá da Bandeira, com excertos das obras “O Gebo e a Sombra” e “O Doido e a Morte”.
Fotos Fernando Bento
Desenvolvido por: Joaquim Trindade
© 2010 - 2018, APE - Associação Portuguesa de Escritores