Em trabalhos de júri aguardar resultados:
1) Grande Prémio de Romance e Novela
2) Grande Prémio de Literatura Biográfica
3) Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho
MANUEL ALEGRE RECEBE PRÉMIO VIDA LITERÁRIA
25 DE ABRIL 2016  
19H00 -  SALÃO NOBRE DA CGD
Fotos de Fernando Bento
ABERTURA DO GRANDE PRÉMIO DE POESIA ANTÓNIO FEIJÓ - 1.ª EDIÇÃO

REGULAMENTO

1. O Grande Prémio de Poesia António Feijó APE/C. M. Ponte de Lima, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) com a Câmara Municipal de Ponte de Lima, que o patrocina, tal como a Caixa Agrícola, destina-se a galardoar em cada ano um livro em português e de autor português, publicado integralmente e em 1ª edição no ano de 2015.

2. O valor deste Grande Prémio, a cujo concurso não são admitidas obras póstumas, é de € 10.000,00.

3. A divulgação do Regulamento é feita através dos meios de comunicação social, incluindo electrónicos, circulares aos sócios da APE e comunicação às entidades directamente interessadas.

4. De cada livro concorrente serão enviados cinco exemplares para a Sede da APE (Rua de São Domingos à Lapa, 17 - 1200-832 Lisboa), destinados aos membros do júri e à Biblioteca, devendo ser entregues, até 15 de Julho de 2016.

5. A Direcção da APE designará os três membros do Júri, que não poderá integrar poetas ou editores com livros a concurso.
      
6. De ano para ano o Júri será parcialmente renovado, não podendo qualquer dos seus elementos participar nele mais de dois anos consecutivos.

7. O Júri disporá de trinta dias ou sessenta no máximo, caso tal justifique, para deliberar, reunindo, nesse período de tempo, sempre que achar conveniente.

¶ 1º - O Grande Prémio será atribuído a um único livro e não ao conjunto da obra do seu autor. A deliberação é tomada por maioria simples, excluindo-se sempre a posição de abstenção, bem como a possibilidade de atribuição ex-aequo e de menções honrosas.

¶ 2º - O Grande Prémio não será atribuído se o Júri entender que nenhuma das obras em concurso o justifica.

¶ 3º - Tomada a deliberação, de que não cabe recurso, o Júri lavrará uma acta final que, em anexo, poderá conter declarações individuais de voto de qualquer dos seus membros.
                                                                                                   
8. O Coordenador do Grande Prémio, membro da Direcção da APE, prestará, nas sessões que vierem a realizar-se, todo o apoio necessário ao funcionamento do Júri.

9. Far-se-á o anúncio da obra premiada logo após a deliberação do Júri, dando-se mais tarde a conhecer, em momento oportuno e pelos meios considerados idóneos, os fundamentos da opção deste, designadamente através da divulgação das declarações de voto dos seus membros, quando existirem.

10. A entrega do Grande Prémio ao autor galardoado ocorrerá numa cerimónia pública que terá lugar em Ponte de Lima, a definir na altura adequada.

11. As edições subsequentes da obra galardoada deverão referenciar, em lugar destacado do volume e da cinta, de forma correcta, o Grande Prémio e a entidade patrocinadora. Assim: Grande Prémio de Poesia António Feijó - APE/C. M. de Ponte de Lima - 2015
TERESA VEIGA VENCE O
GRANDE PRÉMIO DE CONTO "CAMILO CASTELO BRANCO" APE/C.M. DE VILA NOVA DE FAMALICÃO
                                                        
Um júri constituído por Daniel Jonas, Isabel Cristina Mateus e Maria Carlos Loureiro, reunido na Sede da APE, decidiu por unanimidade, atribuir o prémio ao livro "Gente Melancolicamente Louca", de Teresa Veiga (Tinta--da-China).

O júri sublinhou:

Pela elegância despojada da sua escrita, Teresa Veiga revela um notável domínio do tempo, espaço e ritmo narrativos, incorporando várias leituras e sintetizando-as fulgurantemente na sua voz. É com mestria que a autora trata o género, de forma a envolver o leitor nas diferentes atmosferas narrativas que constrói.”

O Prémio, instituído em 1991, pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, destina-se a distinguir uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em 1.ª edição, no decurso do ano de 2015.
 
O valor do prémio é de 7.500 euros.

A data do acto formal de entrega será oportunamente anunciada.

A Direcção
JOSÉ CARLOS SEABRA PEREIRA
VENCE O GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO “EDUARDO PRADO COELHO”
APE/C. M. DE VILA NOVA DE FAMALICÃO - 2015

Um júri constituído por António Apolinário Lourenço, Artur Anselmo e Maria João Reynaud, reunido na Sede da APE, decidiu por maioria, atribuir o prémio ao livro "O Delta Literário de Macau", de José Carlos Seabra Pereira (Instituto Politécnico de Macau).

Como fundamentação da decisão, sublinha-se:

Como Carlos André explica no prefácio, este livro é o resultado de um compromisso entre Seabra Pereira e o Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do Instituto Politécnico de Macau. O professor de Coimbra foi durante um ano docente convidado e investigador da instituição macaense, tendo produzido, como contrapartida, este longo ensaio sobre a literatura de Macau em língua portuguesa. O resultado é excelente e preenche uma importante lacuna nos estudos de Literatura em língua portuguesa.

Patrocinado, integralmente pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) e desde de 2010 distinguiu já Victor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil e Manuel Frias Martins.

A data da cerimónia de entrega será oportunamente anunciada.
Desenvolvido por: Joaquim Trindade
© 2010 - 2016, APE - Associação Portuguesa de Escritores