APE - Associação Portuguesa de Escritores
Eventos

Em trabalhos de júri os Grandes Prémios:
- Romance e Novela

- Literatura Biográfica

Iniciativas Dos Sócios

Arnaldo Silva  

Anto Affonso  

Rosa Abelaira  

Rui Cardoso Martins  

Ernesto Rodrigues  

José Manhente  

Eufrázio Filipe  

Armando Cardoso  

Gisela Gracias Ramos Rosa  

Mário de Carvalho  

João Pedro Mésseder  

Breves

Patrick Modiano vence o Prémio Nobel da Literatura 2014.

Colectânia de textos de 90 autores associados da APE
A. do Carmo Reis, Adelaide Graça, Adriano Augusto da Costa Filho,  
Afonso Cruz, Alfredo Luis O. Luz, Álvaro de Oliveira, Amadeu Baptista,  
Andrade Santos, Anto Affonso, António Augusto Menano, António José  
Borges, António José Fernandes, António José Santos Branco, António  
Sá, António Souto, Armando Cardoso, Augusto Deodato  Guerreiro,  
Aurelino Costa, Carlos Brito, Carlos Vale Ferraz, Cláudio Lima,  
Conceição Oliveira, Cristino Cortes, Domingos Lobo, Eduardo Aguaboa,  
Eduardo Olímpio, Fátima Pitta Dionísio, Fernando Bento Gomes, Fernando  
Grade, Fernando Miguel Bernardes, Fernando Morais, Fernando Rovira,  
Francisco do Ó Pacheco, Graça Pires, Gracinda Sousa, Hélia Correia,  
Henrique Garcia Pereira, Henrique Madeira, Isabel Antunes, Isabel  
Rainha, Jacinto Rego de Almeida, João Alves da Costa, João Apostolo,  
João Pedro Mésseder, João Rasteiro, João Rui de Sousa, Joaquim Murale,  
José Correia Tavares, José do Carmo Francisco, José Emílio-Nelson, José  
Miguel Noras, José Rodrigues Dias, José Viale-Moutinho, Júlia Nery,  
Julieta Monginho, Liberto Cruz, Luís Eugénio Ferreira, Luís Graça, Luís  
Souta, Luís Vendeirinho, Luís Vieira da Mota, Luísa Ducla Soares, Manuel  
dos Santos Serra, Manuel Fortuna Martins, Manuel Frias Martins, Manuel  
Simões, Maria Alcina  Adriano, Maria do Céu Silva, Maria do Sameiro  
Barroso, Maria Toscano, Maria Virgínia Monteiro, Mário de Carvalho,  
Marta Fialho, Miguel Barbosa, Miguel Raimundo, Miguel Real, Nicolau  
Saião, Nuno Vicente, Orlando Soares, Paulo Jorge Brito e Abreu, Paulo  
Sucena, Pires de Sousa , Rogério Pires de Carvalho, Rui Carlos Souto,  
Sérgio de Sousa, Teresa Martins Marques, Vergílio Alberto Vieira, Vitor-
Luís Grilo, Zélia Chamusca, Zulmira Bento.  
FERNANDO GUIMARÃES VENCE
a 1.ª edição do GRANDE PRÉMIO DE POESIA  
TEIXEIRA DE PASCOAES APE/C.M. DE AMARANTE

Um júri constituído por António Mega Ferreira, Fernando  
J. B. Martinho e José Manuel Mendes, decidiu, por  
unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Poesia  
Teixeira de  Pascoaes APE/C.M. de Amarante ao livro  
"Os Caminhos Habitados", de Fernando Guimarães  
(Ed. Afrontamento/2013).

Da acta destaca-se: “…é um livro que exprime, na  
renovação e no aprofundamento, a consistência de toda  
uma obra, aqui conseguida segundo uma precisão até  
organizativamente notável. Desde o título, este conjunto  
de textos regressa à energia dos tópicos nucleares do  
seu percurso, a habitação do ser, o saturnianismo dos  
dias, sempre elaborado com uma exigência formal e  
uma concisão e densidade raras na poesia portuguesa  
contemporânea.

Nesta 1.ª edição da Grande Prémio de Poesia Teixeira  
de Pascoaes com a coordenação da Associação  
Portuguesa de Escritores e com o patrocínio da C. M. de  
Amarante, foram a título excepcional, incluídas as obras  
saídas nos anos de 2011, 2012 e 2013.

Fernando Guimarães nasceu a 3 de Fevereiro de 1928,  
natural do Porto, é poeta, ensaísta, tradutor, e foi já  
distinguido com outros dois galardões atribuídos pela  
Associação Portuguesa de Escritores, pelas suas obras  
«O Anel Débil» (1992) e «Na Voz de Um Nome» (2006).

O valor deste Grande Prémio é no montante de  
€12.500,00 (doze mil e quinhentos euros).

A cerimónia de entrega do prémio será oportunamente  
divulgada.
Exemplares limitados, disponíveis nas instalações da APE
Cerimónia de entrega do Grande Prémio  
de Ensaio - Eduardo Prado Coelho

José Gil recebe no próximo dia 31 de  
Outubro, pelas 14h30, na Biblioteca Municipal  
Camilo Castelo Branco (Av. Dr. Carlos  
Bacelar), o Grande Prémio de Ensaio Eduardo  
Prado Coelho APE / Câmara Municipal de Vila  
Nova de Famalicão, galardoado pelo seu livro  
"Cansaço, Tédio, Desassossego".

A cerimónia presidida pelo Presidente da  
Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão,  
Dr. Paulo Cunha, conta com a presença do  
Presidente da Associação Portuguesa de  
Escritores, Dr. José Manuel Mendes e do  
Porta-Voz, Professor Doutor João Barrento.

Breve nota do autor: José Gil (1939) nasceu em Lourenço  
Marques, Moçambique. Em Portugal (1957), inscreve-se no  
curso de Ciências Matemáticas na Faculdade de Ciências da  
Universidade de Lisboa. No ano seguinte muda-se para Paris,  
prosseguindo os estudos em Matemática, percebendo que é a  
Filosofia a sua área de interesse. Em 1968 concluiu a  
licenciatura em Filosofia na Faculdade de Letras de Paris, na  
Universidade da Sorbonne. No ano seguinte fez o mestrado de  
Filosofia, com uma tese sobre a moral de Kant. Em 1982  
concluiu o doutoramento com a tese Corpo, Espaço e Poder,  
editada em livro em 1988.
 

Mário de Carvalho vence pela segunda vez, o

GRANDE PRÉMIO DE CONTO "CAMILO CASTELO BRANCO"

 

 

Em conferência de imprensa realizada, hoje, dia 2 de Outubro, pelas 11h00, no escritório de Camilo, na Casa-Museu, em S. Miguel de Seide, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, anunciam o vencedor.

 

Um júri constituído por Carina Infante do Carmo, José António Gomes e Liberto Cruz, com a coordenação de Fernando Miguel Bernardes, decidiu por maioria, atribuir o prémio ao livro "A Liberdade de Pátio", de Mário de Carvalho (Porto Editora).

 

O Prémio, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é relativo aos anos de 2012 e 2013, destina-se a galardoar uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em 1.ª edição e o seu valor é de 7.500 euros.

 

Anteriormente distinguidos com o galardão foram os escritores Mário de Carvalho, Teresa Veiga, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria, José Eduardo Agualusa, José Viale Moutinho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Manuel Jorge Marmelo, Paulo Kellerman, Gonçalo M. Tavares, Ondjaki, Teresa Veiga, pela 2.ª vez, Afonso Cruz, A. M. Pires Cabral e Eduardo Palaio.

 

A cerimónia de entrega do prémio será oportunamente divulgada.

 

Lisboa, 2 de Outubro de 2014

                                                                                  

 

A Direcção

 

 

 

Finalistas do Grande Prémio de Romance e Novela

O júri do Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB - 2013, constituído por José Correia Tavares, que presidiu, Annabela Rita, Cândido Oliveira Martins, José Manuel de Vasconcelos, Teresa Carvalho e Vergílio Alberto Vieira, reunindo pela segunda vez, destacou, como finalistas, por unanimidade, de entre os 107 livros publicados em 2013 e admitidos ao concurso (o 2.º valor mais alto de sempre, em 32 anos consecutivos), cinco finalistas.

Por ordem alfabética do primeiro nome dos respectivos autores, são estes os títulos dos seus romances:

Para onde vão os guarda-chuvas
(Afonso Cruz);
Que Importa a Fúria do Mar (Ana Margarida Carvalho);
Cartas de Casanova -  Lisboa 1757 (António Mega Ferreira);
A Implosão (Nuno Júdice);
A Desumanização (Valter Hugo Mãe)

Tudo leva a crer que a deliberação final do júri ocorra no início do próximo mês.
Em 1976 José Gil regressou a Portugal para ser adjunto do Secretário de Estado do Ensino Superior e da Investigação Científica. Cinco  
anos mais tarde instalou-se definitivamente em Portugal quando passou a ser professor auxiliar convidado na Faculdade de  
Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Leccionou Estética e Filosofia Contemporânea.  
Publicou diversos artigos e ensaios científicos em revistas e enciclopédias de todo o mundo, destacando-se nas suas preferências a  
reflexão sobre o corpo. Também elaborou alguns trabalhos sobre o poeta Fernando Pessoa.
Em 2004 publicou Portugal, Hoje. O Medo de Existir, a sua primeira obra escrita directamente em português, que rapidamente se  
tornou um sucesso de vendas. O livro fala do quotidiano de uma forma simples e acessível. Antes disso já tinha publicado diversas  
obras, sobre temas tão diversos como Salazar, Fernando Pessoa, a Córsega, o corpo ou O Principezinho, de Saint-Exupéry.
Em Janeiro de 2005 a conceituada revista francesa Le Nouvel Observateur integrou José Gil no grupo dos 25 grandes pensadores do  
mundo.
jQuery Mega Drop Down Menu Plugin v 1.2