Em trabalhos de júri aguardar resultados:
1) Grande Prémio de Romance e Novela
2) Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho
Teresa Martins Marques   📖
Maria João Carrilho   📖
Novo regulamento do
Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C. M. de Amarante
Destina-se a Obras Completas de Poesia ou Antologias Poéticas de Autor publicadas no ano 2014, a título excepcional, 2015.
                                              GRANDE PRÉMIO DE POESIA TEIXEIRA DE PASCOAES
                                                                     APE/C. M. DE AMARANTE


REGULAMENTO

1. O Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C. M. de Amarante, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e patrocinado pela C. M. de Amarante, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de autor português, publicada integralmente e em 1.ª edição.

¶ Nesta edição serão admitidas a concurso obras publicadas no ano 2014, a título excepcional, e 2015.

2. O Prémio destina-se a Obras Completas de Poesia ou Antologias Poéticas de autor.

3. O valor deste Grande Prémio, a cujo concurso não são admitidas obras póstumas, é de € 12.500,00.

4. A divulgação do Regulamento é feita através dos meios de comunicação social, circulares aos sócios da APE e comunicação às entidades directamente interessadas.

5. De cada livro concorrente serão enviados cinco exemplares para a Sede da APE (Rua de São Domingos à Lapa, 17
- 1200-832 Lisboa), destinados aos membros do júri e à Biblioteca, devendo ser entregues, até 14 de Outubro de 2016.

6. A Direcção da APE designará os três membros do Júri, que não poderá integrar poetas ou editores com livros a concurso.
      
7. De ano para ano o Júri será parcialmente renovado.

8. O Júri disporá de trinta dias para deliberar, reunindo, nesse período de tempo, sempre que achar conveniente.

¶ 1º - A deliberação é tomada por maioria simples, excluindo-se sempre a posição de abstenção, bem como a possibilidade de atribuição ex-aequo e de menções honrosas.

¶ 2º - O Grande Prémio não será atribuído se o Júri entender que nenhuma das obras em concurso o justifica.

¶ 3º - Tomada a deliberação, de que não cabe recurso, o Júri lavrará uma circunstanciada acta final que, em anexo, poderá conter declarações individuais de voto de qualquer dos seus membros.
                                                                                                   
9. O Coordenador do Grande Prémio, membro da Direcção da APE, prestará, nas sessões que vierem a realizar-se, todo o apoio necessário ao funcionamento do Júri.

10. Far-se-á o anúncio da obra premiada logo após a deliberação do Júri, dando-se mais tarde a conhecer, em momento oportuno e pelos meios considerados idóneos, os fundamentos da opção deste, designadamente através da divulgação das declarações de voto dos seus membros, quando existirem.

11. A entrega do Grande Prémio ao autor galardoado ocorrerá numa cerimónia pública que terá lugar em Amarante, a definir na altura adequada.

12. As edições subsequentes da obra galardoada deverão referenciar, em lugar destacado do volume e da cinta, de forma correcta, o Grande Prémio e a entidade patrocinadora. Assim: Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes - APE/C. M. de Amarante - 2015
Finalistas do Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB - 2015

A Direcção da Associação Portuguesa de Escritores (APE) informa que o júri do Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB - 2015 constituído por José Correia Tavares, que presidiu, Dionísio Vila Maior, Fernando Pinto do Amaral, Isabel Cristina Rodrigues, José Manuel de Vasconcelos e Paula Mendes Coelho, reunindo pela terceira vez, destacou, por unanimidade, de entre os 104 livros publicados em 2015 e admitidos ao concurso, cinco finalistas.

Por ordem alfabética do primeiro nome dos respectivos autores, são estes os títulos dos seus romances:

Flores
(Afonso Cruz);
As Claras Madrugadas (Amadeu Lopes Sabino);
Os Timorenses (1973-1980) (Joana Ruas);
O Sonho Português (Paulo Castilho) e
Era uma vez em Goa (Paulo Varela Gomes)

O ponto n.º 2 do Regulamento é do seguinte teor:
“É mantido, em 2016, o valor pecuniário de 15.000 euros do Grande Prémio, que não poderá ser atribuído a obra póstuma.”
Razão pela qual se admitiu ao concurso o romance de Paulo Varela Gomes, pois foi editado ainda em vida do autor.

Tudo leva a crer que a deliberação final do júri ocorra num dos primeiros dias de Outubro.

O Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB, averbando, nesta sua 34.ª edição, a participação de 104 obras, o terceiro valor mais alto de sempre, foi instituído em 1982.

A Direcção     
Desenvolvido por: Joaquim Trindade
© 2010 - 2016, APE - Associação Portuguesa de Escritores